CVA
Centro de Vacinação de Adultos

Calendário básico de vacinação (crianças)
Deverá ser implantado a partir de agosto de 2012

Idade

Vacinas

Doses

Ao nascer

BCG-ID (1)

Dose única

Hepatite B (2)

1ª dose

2 meses

Pentavalente (DTP + Hib + Hepatite B) (3)

1ª dose

VIP (vacina inativada contra a poliomielite, Salk) (4)

VORH (vacina oral contra rotavírus humano) (5)

Antipneumocócica 10 valente conjugada (6)

3 meses

Antimeningocócica C conjugada (7)

1ª dose

4 meses

Pentavalente (DTP + Hib + Hepatite B) (3)

2ª dose

VIP (vacina inativada contra a poliomielite, Salk) (4)

VORH (vacina oral contra rotavírus humano)

Antipneumocócica 10 valente conjugada (6)

5 meses

Antimeningocócica C conjugada (7)

1ª dose

6 meses

Pentavalente (DTP + Hib + Hepatite B) (3)

3ª dose

VOP (vacina oral contra a poliomielite, Sabin) (4)

Antipneumocócica 10 valente conjugada (6)

9 meses

Febre amarela (8)

1 dose (reforço a cada 10 anos)

12 meses

SRC (tríplice viral, MMR) (9)

1ª dose

Antipneumocócica 10 valente conjugada (6)

Reforço

15 meses

DTP (tríplice bacteriana) (3)

1º reforço

VOP (vacina oral contra a poliomielite, Sabin) (4)

Reforço

Antimeningocócica C conjugada (7)

Reforço

4 anos

DTP (tríplice bacteriana) (3)

2º reforço


SRC (tríplice viral, MMR) (9)

2ª dose

10 anos

Febre amarela (8)

1 dose (reforço a cada 10 anos)


Nas campanhas a VOP (Sabin) continuará a ser utilizada (idade menor que cinco anos) e a vacina contra gripe estaŕa disponível para crianças de seis meses a menos de dois anos.

Fonte:
Ministério da Saúde, 2012 (modificado).

Observações

1

A BCG-ID (intradérmica) deve ser administrada ao nascimento ou o mais precocemente possível. Nos prematuros com menos de 36 semanas, administrar a vacina após 1 mês de vida e 2 kg de peso. Administrar uma dose em crianças menores de cinco anos de idade sem cicatriz vacinal. Contactantes intradomiciliares de portadores de hanseníase, menores de 1 ano de idade, comprovadamente vacinados (presença de cicatriz), não necessitam de dose adicional. Administrar 1 dose em contactantes menores de 1 ano de idade sem cicatriz vacinal (ou se não existir certeza da presença da cicatriz). Administrar 1 dose em contactantes com mais de 1 ano de idade, com ou sem sem cicatriz vacinal. O intervalo mínimo entre as doses da vacina é de seis meses. Não administrar dose adicional em contactantes que tenham comprovadamente (presença de cicatrizes) recebido duas doses. A vacina é contraindicada em gestantes, portadores de HIV, neoplasias malígnas e imunodeficiências congênitas ou adquiridas.

2

O esquema básico de vacinação contra a hepatite B é feito com 3 doses. A primeira dose será feita com a vacina isolada e deve ser administrada nas primeiras 12 horas de vida do recém nascido. A segunda e a terceira doses serão feitas com a vacina pentavalente (DPT+Hib+HB) e devem ser aplicadas, respectivamente, 30 e 180 dias após a primeira. Em prematuros ou em recém-nascidos à termo de baixo peso (menor de 2 Kg), utilizar esquema de quatro doses (0, 1, 2 e 6 meses de vida). Nos recém-nascidos de mães portadoras da hepatite B
administrar a vacina e a imunoglobulina humana contra hepatite B (HBIG - disponível nos CRIE) nas primeiras 12 horas ou no máximo até sete dias após o nascimento, em locais anatômicos diferentes. A amamentação não traz riscos adicionais ao recém-nascido que tenha recebido a primeira dose da vacina e a HBIG.

3

A vacina pentavalente (DTP+Hib+HB) protege contra Difteria, Tétano, Pertussis (coqueluche), infecções graves pelo Haemophilus influenzae tipo b (inclusive meningite) e hepatite B. Os reforços, o primeiro aos 15 meses e o segundo entre 4 e 6 anos (idade máxima), são feitos com a DTP.

4

A vacina inativada contra a poliomielite (Salk) é injetável e será utilizada para as duas primeiras doses, quando os riscos de eventos adversos da Sabin (vírus atenuado) é maior. As doses subsequentes serão feitas com a vacina oral (Sabin), que também continuará a ser utilizada em campanhas. Tanto para a inativada (Salk), quanto para a atenuada (Sabin), o intervalo entre as doses é de no mínimo 30 dias. Considerar o intervalo mínimo de 6 meses após a última dose para o reforço que é feito aos 15 meses.

5

A primeira dose da VORH deve ser administrada entre 1 mês e 15 dias e 3 meses e 7 dias de vida e a segunda entre 3 meses e 7 dias e 5 meses e 15 dias. Os limites de faixa etária devem ser estritamente observados. O intervalo mínimo recomendado entre a primeira e a segunda dose é de 30 dias. Não repetir a dose se a criança regurgitar, cuspir ou vomitar após a vacinação.

6

O intervalo mínimo entre as doses da vacina antipneumocócica (conjugada) é de 30 dias. O esquema de vacinação para crianças de 7-11 meses de idade é feito com duas doses.

7

O intervalo mínimo entre as as doses da vacina antimeningocócica C (conjugada) é de 30 dias.


Crianças a partir dos 9 meses de idade, que residam ou que irão viajar para áreas de risco de febre amarela, no Brasil e no exterior. Para não vacinados, em caso de viagem para áreas de risco, inclusive no exterior, a vacina deve ser feita 10 dias antes da partida. Os reforços devem ser administrados a cada dez anos.

9

A vacina contra sarampo, caxumba e rubéola deve ser administrada em duas doses. A primeira dose aos 12 meses de idade e a segunda aos 4 (quatro) anos de idade. Em situação de circulação viral, antecipar a administração da vacina para os 6 (seis) meses de idade, porém deverá ser mantido o esquema vacinal de duas doses e a idade preconizada no calendário. Considerar o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses


O Cartão de Vacinação é um documento de comprovação de imunidade. É responsabilidade das Unidades de Saúde emití-lo ou atualizá-lo por ocasião da administração de qualquer vacina. Deve ser guardado junto com documentos de identificação pessoal. É importante que seja apresentado nos atendimentos médicos de rotina e fundamental que esteja disponível  nos casos de acidentes.


Página Principal

Primeira Consulta

Doenças imunopreveníveis

©CVA
 

Os textos disponíveis no CVA são, exclusivamente, para uso individual. O conteúdo das páginas não pode ser copiado, reproduzido, redistribuído ou reescrito, no todo ou em parte, por qualquer meio, sem  autorização prévia.
Créditos: Cives - Centro de Informação em Saúde para Viajantes